quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Poema-cruzadas

A leitura deste poema pode ser feita de duas maneiras:

  • a primeira exige um pouco de participação e de alguma transpiração de você, leitor:

- imprima ou copie, em uma folha de papel, as palavras-cruzadas abaixo;
- resolva as questões de 1 a 15 (observe que as respostas estão organizadas segundo as necessidades das intersecções entre as palavras sim, eu sei: isso lhe causará mais transpiração);
- em seguida, organize as palavras (respostas) em três versos: no primeiro, em ordem crescente, transcreva as respostas de 1 a 6; no segundo verso, em ordem crescente, as respostas de 7 a 12; no terceiro verso, em ordem crescente, as respostas de 13 a 15;
- deixe todas as palavras em letra minúscula, inclusive as que iniciam os versos;
- empregue vírgula para separar os versos e um ponto para finalizar o poema;
- acrescente o título "poema-cruzadas" ao texto resultante do seu trabalho e... eis aí o poema, feito por nós.

  • a segunda maneira é menos trabalhosa: clique em comentários e o poema aparecerá ali, pronto, sem cooperação, sem transpiração.

.

Palavras-cruzadas
Verticais:
1. advérbio de negação. 2. HAVER, na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo. 4. preposição que expressa "referência". 5. primeira vogal. 8. EXISTIR, na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo. 11. pronome possessivo de 3ª pessoa gramatical (masculino, singular). 13. rua curta e estreita, por vezes sem saída (plural). 15. lugar onde dois ou mais caminhos se cruzam (plural).

Horizontais:
3. linhas de demarcação, fronteiras. 6. a arte de fazer versos; conjunto de obras em verso, escritas numa determinada língua ou próprias de uma determinada época, de uma corrente literária. 7. conjunção adversativa. 9. (...) preciosas: valorizadas pela sua raridade e beleza, são matéria prima da confecção de jóias. 10. preposição que expressa lugar. 12. via; estrada ou qualquer faixa de terreno destinada ao trânsito. 14. conjunção aditiva.


- clique na imagem para visualizá-la melhor.


Resolução:

3 comentários:

curtt disse...

poema-cruzadas

Não há limites para a poesia,
mas existem pedras em seu caminho,
becos e encruzilhadas.

Léo Abrão disse...

Eu vivo falando que você é criativo... :-) Parabéns pela idéia, pelo esforço, pela dedicação e pelos versos! p.s.: não gosto de palavras-cruzadas, então, optei pelo modo sem cooperação e sem transpiração hehe. Abraço...

disse...

que maneiiro! eu fiz da primeira forma,e ameii !♥